quinta-feira, 11 de setembro de 2008

11 de Setembro de 2008

Escrevi agora um post em inglês no meu outro blog sobre o aniversário que hoje se comemora e acho que acabei de esgotar o que dizer sobre este ataque desproporcionado. Não há palavras que descrevam a estupefacção e o medo com que os que lá não estiveram olharam para os ecrãs de televisão. Não queria, no entanto, deixar passar em branco a data e, também, deixar aqui os meus votos (irreais?) de que o mundo não se transforme num lugar horrível e que continue a ser feito de nuvens brancas e fofas.

2 comentários:

Ahimsa disse...

Olá!

Partilho o que sentes.

Talvez por isso é que, cada vez mais, faz sentido ser Ahimsa.

Talvez por isso é que as pequenas agressões do dia-a-dia me chocam cada vez mais.

Uma pessoa que magoa gratuitamente, mesmo que seja com palavras apenas, tem um potencial de violência temível.

Em contrapartida, aprecio a beleza dos pequenos gestos. E nesse instante, o meu coração se enche de uma paz imensa, que afoga lá longe (usando a tua metáfora) as nuvens carregadas e cinzentas.

Namaste!

fungaga disse...

nuvens brancas, fofas e doces, pode ser?