sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Para quem acha(va) que eu era fundamentalista...

...ora aqui está a prova de que não sou a mais fundamentalista, há gente bem mais motivada a defender a sua saúde e a do ambiente: a autora deste blog está a abandonar todos os produtos de plástico e conta as suas experiências aqui.

Não sei bem até que ponto tenho vontade ou paciência para lutar contra os plásticos na minha vida (estão por todos os lados, eu seja santa), sobretudo tendo em conta a insistência em lojas (em todas!) em dar-me saquinhos e mais saquinhos e a reacção de surpresa (às vezes negativa) na cara das pessoas quando digo que no hace falta, la bolsa. Por cá, o saquinho de plástico ainda é visto como o supra-sumo da higiene (pão dentro de saco de plástico, perinhas da mercearia dentro de um plástico e de esferovite, garrafas envoltas em dois sacos de plástico "para proteger melhor"... será que nunca ninguém ouviu falar no bom e velho papel de jornal para este efeito?) e não me parece que o paradigma mude tão depressa.

Por coincidência hoje falei com uma amiga (a viver em Portugal) que me contava como nas notícias desse lado do Atlântico se fala nos lacticínios contaminados com plástico. Acreditam que cá isso não é notícia? Não. Cá é a história da carrinha de transporte de crianças que bateu (ligeiramente) noutro carro que, por sua vez, bateu numa árvore. Saldo? Arranhões e carros um bocado amolgados. Mas mesmo assim esta foi uma notícia urgente de abertura de jornal das nove da manhã, com direito a uns dez minutos de antena. Haja paciência.

2 comentários:

MAR disse...

De facto, depois de ler o blogue que mencionas, fiquei a pensar que havia tanta coisa que não fazia... mas também há muita que já faço;-) (mas essa de não usar creme de cabelo é que acho que vou levar mais tempo a tentar... o caracol não me parece que vá ficar feliz!), outras que não faço porque, também por cá, ainda há em algumas coisas, a história do saquinho de plástico para embalar a fruta e o legume, mas o saco de pano para as compras anda sempre na mala, e é o máximo;-) (tem uma receita escrita, amo-o!!!
O que faço é por o plástico todo que consumo no "plasticão"! tenho muitas saudades tuas!!! bjinhos

Ahimsa disse...

Estou como a tua amiga Mar... Eia tanta coisa que ainda podíamos fazer!

E a minha luta contra o plástico resume-se apenas:
- aos sacos
- a exaustiva reutilização das embalagens
- e usar marmitas no take-away.

Os sacos que mais me irritam são os da farmácia. Mas agora já vi que são porreiros, para reutilizar na compra de vegetais!

Namaste!