sexta-feira, 9 de outubro de 2009

"A lã e a neve"

É o segundo livro de Ferreira de Castro que leio e, tal como no primeiro, surpreendo-me por um clássico me agarrar desde o princípio. Eu sei, é uma grande falta de cultura e de erudição da minha parte dizer que os clássicos da literatura podem ser chatos, tal como é admitir que adormeço sempre durante as peças de teatro, mesmo quando estou interessada e a gostar. Mas a verdade, para mim, é essa: às vezes os clássicos são chatos.

Pois não é o caso deste. Para além de a acção se passar numa zona que me é querida (Covilhã, Manteigas e terras serranas), fala de outra coisa que me é querida: a produção de lã. E o que, outrora, se sofria para se produzir aquilo que para mim é como um parque de diversões (tricoticamente falando, claro está).

Ontem à noite aprendi uma coisa nova: tal como se "bloqueia" uma peça tricotada para que as fibras estabilizem, também os pastores têm de dar um jeitinho nos chifres dos carneiros, para evitar acidentes. E o processo é de um pragmatismo fabuloso: espeta-se cada um dos chifres do carneiro adolescente numa batata recém-cozida, ainda quente. A temperatura e humidade da batata amolecem o chifre, que depois é retorcido de forma a não crescer nem na direcção dos olhos nem do pescoço do animal. Quando se termina o processo, prendem-se os chifres com guita e um pau, de forma a estabilizarem na nova forma. Giro, não é?

O mesmo acontece nas peças tricotadas: são lavadas e depois deixam-se secar horizontalmente com alfinetes a dar-lhe a forma definitiva:

Damson
Vêem os alfinetes a puxar a malha para a abrir bem?

E esta, hein?

4 comentários:

Anónimo disse...

Como foi possivel não ter descoberto antes este seu BLOG? É muito bom ... Sou louco por Lisboa e BsAs.

abraço

Fábio

www.dayalaerafael.blogspot.com

Billy disse...

Obrigada pela visita e pelo elogio, Fábio! :)

Um beijinho daqui de mais a sul.

O Meu Cantinho do Tricô disse...

Gostei imenso de saber o que anda por ai a fazer, tambem nao sabia que fazia parte do projecto abbriate, muitos parabéns. Obrigado pelo comentário, sempre que puder vou "aparecendo"... beijinhos de Aveiro.
Sónia
soniamarta.blogspot.com

MAR disse...

olá! estou toda entusiasmada com o meu regresos ao tricot... tenho as minhas agulhas entrelaçadas num verde seco, très jolie... a tua ajuda no outro dia foi preciosa (e o link também;-)))

Já temos a nossa segunda sessão marcada para 4a feira, mas no sábado, como estive por casa, foi o meu entretenimento;-)

bj grande e saudades