terça-feira, 12 de janeiro de 2010

As alegrias da desconexão



Está visto: estar desconectada também é bom. É mesmo muito bom viver umas semanas mais afastada do computador e do blogue para depois poder voltar cheia de saudades desta minha "casa" que é o "Entre...".

Vir a Portugal é sempre uma alegria, não só porque se vêem os amigos e a família, como também porque é bom estar cá. Lisboa está cada dia mais bonita, tem cada dia mais recantos bonitos, cafés novos, lojas novas, ruas mais asseadas (é verdade, é mesmo o que observo!), autocarros silenciosos e estações de metro novas. Cada vez que venho deslumbro-me com as vistas do rio, as casas coloridas e os passeios em calçada portuguesa. Às vezes também escorrego nelas, sobretudo neste Inverno tão chuvoso, mas é sempre uma alegria acordar e ver a cúpula da Basílica.

Para quem sempre fala mal de Portugal, tenho que contar que liguei para dois atendimentos telefónicos de dois serviços públicos e ambos me responderam às minhas perguntas. Enfim, nem tudo funciona bem, como conta o Dicforte, mas há muita coisa a funcionar mesmo bem. Destaco aqui o atendimento ao cidadão da Câmara Municipal de Lisboa e o atendimento telefónico das Finanças. Ambos muito bons.

Outra maravilha, de índole totalmente diferente, foi o nevão com que fomos presenteados no fim-de-semana passado. Que sensação linda a de estar quentinha dentro de casa e ver os flocos a cair lá fora, a paisagem, gradualmente, a tingir-se de branco. E que lindo abrir a janela e não ouvir nada: nem gotas de chuva, nem água, nem carros, autocarros ou quejandos. E tricotar, tricotar, e depois sair e estrear gorrinhos (na foto, o primeiro gorro Koolhaas, feito para oferecer, mas que ficou pequenino. O segundo, já com o tamanho adequado, já está terminado e pronto a ir para o seu dono). Paisagem perfeita para a fotografia do gorro, não? Também ponto alto do passeio na neve foi o capote alentejano, que não desapontou, e ainda constatar que tenho muita pontaria (diz que avariei umas quantas máquinas fotográficas com umas bolas de neve mais certeiras...).

Enfim, muito mais há para contar sobre estes dias, mas mais relatos virão a seu tempo. Por agora, mantêm-se as tarefas de tia por mais uns dias. Em breve estarei do outro lado do oceano, já com o coração cheio de saudades, mas com muito mais disponibilidade para contar histórias aqui.

Até lá, um bom ano, cheio de coisas boas, e até breve.

P.S.: A foto acima foi tirada pela Bau.

6 comentários:

MAR disse...

A fotografia da Bau é linda! o gorro ainda mais! E quantp á beleza de Lisboa, não posso concordar mais, sobretudo quando tenho de contemplar a hipótese de emigrar... é por ser tão bela que custa pensar nisso. bj grande

kel disse...

Bem-vinda de volta! Já tinha saudades! :-)

Billy disse...

Pois é, MAR, a emigração tem um sabor agri-doce...

Obrigada, Kel! Também tinha saudades destes intercâmbios internéticos.

Fernanda disse...

Adorei a foto da Bau e o gorro da Ana! (Também quero um, vermelho!). Quanto a Lisboa... ai, ai... um dia eu chego lá!

Mariana disse...

uau, nevou em Lisboa? que coisa linda!

Billy disse...

Mariana, este ano não nevou em Lisboa, mas esteve perto. O forte nevão foi no centro, interior do país, na terra do meu pai. Foi lindo mesmo!! Como não estou habituada a ver neve, qualquer floquinho é motivo de alegria. :)